DESTAQUES POLICIAL

Polícia Militar anuncia greve em assembleia; governo nega paralisação

Em assembleia da categoria realizada nesta terça-feira (8/), no Clube da Adelba, em Patamare, a Polícia Militar da Bahia (PM-BA) decidiu, decretar greve em todo o estado. De acordo com o deputado estadual Soldado Prisco (PSC), que conduz o movimento, a mobilização deflagrada, chamada de “segurança por segurança”, conta com a adesão de 10 mil policiais que votaram por unanimidade pela greve. A Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) nega a existência de um movimento paredista e trata a mobilização como um “pequeno movimento”.
“Vocês que estão nos quartéis, fiquem nos quartéis, pois não tem segurança para você na rua”, declarou Prisco em vídeo compartilhado nas redes sociais. O deputado estadual conclamou os policiais a aderirem ao movimento e permanecerem na sede da Associação Desportiva e Cultural da Coelba (Adelba).
Os policiais reivindicam, entre outros pontos, melhorias do Planserv, reforma do estatuto, reajuste do auxílio alimentação, um novo plano de carreira e Isenção de ICMS para aquisição de arma de fogo.
O que Diz o Governo?
O Governo do Estado negou que a Polícia Militar tenha decretado greve por tempo indeterminado. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) atribui a decisão a um “pequeno grupo” dentro da corporação, e informa que a situação é monitorada. A informação foi confirmada pela assessoria do governo estadual, que classificou o movimento como ilegítimo. Ainda de acordo com o governo, as tropas continuam nas ruas.
Veja abaixo a nota do Comando Geral da Polícia Militar
Polícia Militar não está em greve, garante comandante-geral; policiamento normal em todo o estado
O Comando Geral da Polícia Militar afirma que recebeu a informação de uma greve decretada por um deputado estadual. Trata-se de um movimento político sem a adesão da PM.
A Polícia Militar informa que o movimento político tem a intenção de criar clima de insegurança. Isso não será permitido.
A Polícia Militar da Bahia garante o policiamento ostensivo em todo o estado e tranquiliza a população, que deve manter sua rotina normalmente. Reforça que o responsável pelas operações nas ruas é o Quartel do Comando Geral, que está pronto para atender a todas as demandas da sociedade. Adianta ainda que os policiais que não atenderem suas escalas responderão conforme Legislação Militar.

relacionados

Rombo de R$3 bilhões pode afastar interessados na compra dos Correios

Redação

Prefeitura de Simões Filho beneficia 15 mil famílias com o Peixe da Semana Santa

Redação

Simões Filho: Confira as rodadas da Copa Interbairros de Futebol de Campo

Hora Notícia

Deixe um comentário