DESTAQUES POLÍTICA

Prefeito Dinha pode não ser candidato nas eleições deste ano

O Papo Notícias apurou que existe uma preocupação no grupo do atual prefeito e pré-candidato a reeleição Diógenes Tolentino(MDB) em relação as eleições deste ano, que apesar da pandemia, o pleito está mantido pelo TSE para o dia 15 de Novembro. Dinha estaria com um alto índice de rejeição na cidade, o que tem deixado até os vereadores da base com medo de ficarem de fora. Alguns deles estariam pensando em se desligar do prefeito para tentar recuperar a boa avaliação diante dos eleitores.

A última pesquisa oficial de intenções de votos ainda assombra os apoiadores do prefeito Dinha. Nela, o gestor perde para o ex-prefeito e atual deputado estadual Eduardo Alencar (PSD), na modalidade estimulada, que é quando os nomes dos possíveis candidatos são apresentados.

A últimas denúncias sobre pagamentos de gratificações em uma época de crise econômica provocada pelo novo coronavírus também arranhou a imagem do gestor, que tratou o caso como normal, e deu a entender que as pessoas que receberam o bônus mereceram. Vale lembrar que houve gratificação que chegou a R$ 14Mil.

Informações de bastidores dão conta de que Dinha pode sair da disputa pela prefeitura, caso o ex-prefeito fique de fora, já que a pré-candidatura de Eduardo Alencar ainda é uma incógnita. Dinha estaria avaliando nomes de sua confiança para assumir o cargo. O que também preocupa o gestor são as denúncias que foram protocoladas no Ministério Público. Uma delas apura os altos gastos com propagandas. Falando nisso, no mês passado a prefeitura gastou mais de R$ 300Mil em propaganda, em plena pandemia.

Sem contar que o Ministério Público denunciou o prefeito por suspeita de improbidade administrativa, quando era vice-prefeito na gestão de Edson Almeida. Inclusive o atual líder do governo na câmara de vereadores Neco Almeida (PSD), chegou a dizer em uma entrevista que Dinha teria atrapalhado o trabalho do irmão dele. A denúncia do MP foi parar no Tribunal de Justiça, já que Diógenes Tolentino tem foro privilegiado por ser o atual prefeito de Simões Filho.

Resta saber quem Dinha colocaria para substituí-lo, caso não saia mesmo para a pré-candidatura a reeleição. Alguns nomes são ventilados, como o da deputada estadual Kátia Oliveira e o vice-prefeito Sid Serra.

Fonte: Papo Noticias

relacionados

Homem de 60 anos é encontrado morto a tiros em Simões Filho

Redação

Oportunidade: Transalvador realizará leilão de sucatas em setembro

jornalismo

Brasil se aproxima dos 4 milhões de casos da Covid-19; Mais de 121 mil óbitos já foram registrados

jornalismo

Deixe um comentário